instituicaoservicoatribuicoesimprensalicitacaofaleconosco
egppceep
dctdi
dcps
 

A Fundação Centro Estadual de Estatísticas Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (CEPERJ), a Câmara Metropolitana de Integração Governamental (CMIG) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentam, ao Governo do Estado e prefeituras, projeto que prevê maior gerenciamento tecnológico da Zona Costeira do Rio de Janeiro

14/08/2017

O IBGE irá apresentar, na sexta-feira, dia 18 de agosto, no Palácio Guanabara o Projeto: “Rede Geodésica de Referência Costeira” (RGRC).  De acordo com os pesquisadores, o projeto RGRC tem como objetivo a implantação de uma rede geodésica de alta precisão ao longo da região litorânea do Estado do Rio de Janeiro. Essa rede fornecerá uma ferramenta com tecnologia de ponta para realizar gerenciamento costeiro e a avaliação dos riscos de inundação e destruição de infraestrutura, em decorrência dos fenômenos meteorológicos extremos e da elevação do nível médio do mar, causados pelas mudanças climáticas globais.
Além de ser uma região de alta densidade populacional e que recebe grande parte de investimentos econômicos do país, a Zona Costeira apresenta naturalmente, uma vulnerabilidade que se agrava ainda mais com riscos associados aos efeitos das mudanças climáticas que podem causar impactos nocivos a população e ao crescimento econômico.
Nessa parceria, o IBGE conta com o apoio da Fundação CEPERJ e da CMIG, para a articulação institucional com órgãos do Estado e as prefeituras municipais beneficiadas pelo projeto.
A apresentação será realizada no dia 18 de agosto de 2017, sexta-feira, das 10h às 12h, no Palácio Guanabara, Rua Pinheiro Machado, s/nº - Auditório do Prédio Anexo - Laranjeiras – Rio de Janeiro.

(página inicial)