FAQ

- Diretoria de Concursos e Processos Seletivos – DCPS

Como contratar a Fundação CEPERJ para a realização de concursos e/ou Processos Seletivos?

A empresa ou órgão interessado deverá encaminhar via SEI ou para o e-mail
presidencia@ceperj.rj.gov.br, o Termo de Referência e/ou as informações
sobre o certame, responsável de contato para dúvidas para que seja elaborada
a proposta técnico-orçamentária pela CEPERJ.

Como uma empresa/instituição pode oferecer seu espaço para locação de salas para aplicação de provas em concurso público?

O interessado deve entrar em contato através do e-mail sac@ceperj.rj.gov.br ou
pelo telefone (21) 2334- 7147 .

Como posso me candidatar para atuar como fiscal de um determinado concurso?

O interessado deve entrar em contato com a CEPERJ, informando local de
residência e seus dados pessoais para cadastro.

Como solicitar declaração de participação em banca examinadora?

O professor/profissional que atuou como elaborador de questão para concursos
deve preencher o formulário de requerimento disponível no site da Fundação
CEPERJ, no link: https://www.ceperj.rj.gov.br/?page_id=1796. O prazo para a
devolução é de até 15 dias, ao término dele, a declaração será enviada pela
Ouvidoria para o e-mail do requerente.

Como proceder para obter informações de concursos anteriores a 2009?

O interessado deve preencher o formulário de requerimento disponível no site
da Fundação CEPERJ, no link: https://www.ceperj.rj.gov.br/?page_id=1796. O
prazo para a devolução é de até 15 dias, ao término dele, a declaração será
enviada pela Ouvidoria para o e-mail do requerente.

Como solicitar a emissão de Declaração de Participação ou Aprovação em Concurso Público e/ou Processo Seletivo?

O interessado deve preencher o formulário de requerimento disponível no site
da Fundação CEPERJ, no link: https://www.ceperj.rj.gov.br/?page_id=1796. O
prazo para a devolução é de até 15 dias, ao término dele, a declaração será
enviada pela Ouvidoria para o e-mail do requerente. Informações como o
número da identidade, o CPF e os dados do concurso (nome do concurso, ano
de realização e número de inscrição) são extremamente importantes para que
a solicitação seja atendida.

Como interpor recurso administrativo após a realização da prova?

O candidato deve entrar em contato com a Fundação CEPERJ, através da sua
Ouvidoria, preenchendo todos os dados do formulário de requerimento que se
encontra ao final da página https://www.ceperj.rj.gov.br/?page_id=51. A
fundamentação do motivo do recurso é essencial para que este seja analisado.
A resposta será fornecida de acordo com os prazos legais.

Como pedir isenção de taxa de inscrição?

O candidato deverá consultar o disposto no Edital de Abertura do certame ao
qual deseja concorrer e seguir os procedimentos e prazos descritos.

Como informar a necessidade de condição especial na realização da prova?

O candidato que tenha necessidade especial para realizar a prova, de acordo
com as normas do Edital, poderá identificar, no ato da inscrição, a opção de
condição especial, bem como anexar, caso exigido, o respectivo laudo médico.

Como proceder com o envio de Documentos para Avaliação de Títulos?

O candidato deverá seguir as instruções contidas no Edital de Abertura do
certame ao qual concorre.

Como proceder com o pedido de recontagem de pontos?

O candidato que deseja solicitar recontagem de pontos, após a divulgação do
Resultado Preliminar, conforme Edital do concurso, deverá comparecer à
Fundação CEPERJ, no Departamento de Protocolo, Sala 102, e preencher o
pedido. O Resultado dos Pedidos de Recontagem de Pontos da Avaliação de
Títulos e Resultado Final da Avaliação de Títulos será publicado em Diário Oficial
e no site da Fundação CEPERJ (www.ceperj.rj.gov.br), conforme cronograma previsto e Edital.

Como consultar o Cartão de Confirmação de Inscrição (CCI)?

O candidato deverá acessar a Área do Candidato do Sistema de Concursos da
Fundação CEPERJ, através de login e senha e realizar a consulta.

Como saber meu local de prova em um concurso público ou processo seletivo?

O candidato deve ir ao site da Fundação CEPERJ (www.ceperj.rj.gov.br) e
verificar, no cronograma do Edital de Abertura, a data da divulgação do Cartão
de Confirmação de Inscrição (CCI). Na Área do Candidato do Sistema de
Concursos da Fundação CEPERJ, através de login e senha, na data informada
no cronograma, o candidato poderá realizar a consulta e imprimir o CCI com a
informação do local de prova.

Como saber sobre a abertura de inscrições para concurso?

As informações sobre concursos são divulgadas no site da Fundação CEPERJ
(www.ceperj.rj.gov.br) e nas redes sociais da instituição. Caso o interessado
não encontre o que procura, poderá entrar em contato também através do e-mail concursos@ceperj.rj.gov.br, pelos telefones (21) 2334-7146 e 2334-7147
ou pelo WhatsApp (21) 98596-5441.

- Escola de Gestão e Políticas Públicas - EGPP

Como são validados os cursos de capacitação com certificados online?

Ao receber o link para baixar o certificado, o aluno receberá, também, um
número que permite validar o certificado.

No caso dos cursos de capacitação como devo proceder para solicitar 2ª via?

No caso dos cursos de capacitação, anteriores ao ano 2019, o aluno deverá
comparecer à Fundação CEPERJ, no Departamento de Protocolo, Sala 102, e
fazer a solicitação. Em breve, os pedidos poderão ser feitos online.

Há custo para solicitar a segunda via do certificado de pós-graduação?

É cobrada uma taxa de R$ 20,00 (vinte reais) para a emissão da segunda via do
certificado.

O aluno que está cursando o último ano da faculdade, pode fazer a pós?

A EGPP não aceita inscrições de alunos que não tenham concluído o curso de
graduação.

Quanto tempo demora a entrega do certificado?

Os certificados são entregues em, no máximo, 60 (sessenta) dias.

Caso o aluno falte a prova da pós-graduação, como ele deverá proceder para realizar a 2ª chamada?

Os alunos que necessitarem realizar provas de 2ª chamada deverão abrir um
Processo Administrativo, em até 72h, diretamente na Fundação CEPERJ, no
Departamento de Protocolo, Sala 102. Caso o motivo da ausência do aluno
não esteja relacionado às situações especiais previstas, será cobrada uma
taxa administrativa para a realização da prova.

Como integrar a banca e/ou corpo docente da CEPERJ?

É necessário que a pessoa se inscreva na Chamada pública e, preencha os
critérios solicitados no Edital.

Os cursos de capacitação oferecidos pela CEPERJ são gratuitos?

A Fundação CEPERJ realiza programas de cursos gratuitos e cursos pagos.
Depende do projeto que esteja sendo realizado em determinado período.

Posso me matricular nos cursos de capacitação mesmo sendo servidor municipal/federal e aposentado?

Depende do curso e das regras que regem a inscrição para o mesmo.

Os cursos oferecidos pela CEPERJ podem ser feitos por quem não é servidor Público?

Depende do Programa de cursos oferecido. Os pré-requisitos e regras que
regem as inscrições serão divulgadas junto ao Programa de cada curso.

Como fazer para expor na Sala Djanira? Quem tem o direito de expor? Preciso pagar (alugar) pelo espaço?

Artistas interessados em expor no espaço Cultural da Fundação CEPERJ –
galeria de Artes Sala Djanira podem entrar em contato pelo telefone (21) 2334-7108 ou pelo e-mail espacocultural@ceperj.rj.gov.br, enviando currículo e fotos
de trabalhos. A equipe irá avaliar o material e entrar em contato com o artista.

Existe bolsa de desconto nas pós-graduações da CEPERJ? Como faço para me candidatar?

Sim, a Fundação CEPERJ oferece bolsas para os cursos de pós-graduação.
Para concorrer, o servidor deverá uma solicitação no Departamento de
Protocolo, diretamente na Fundação, Sala 102, para que seja analisada a
viabilidade da concessão ou não do desconto.

- Centro de Estatísticas, Estudos e Pesquisas – CEEP

A CEPERJ produz dados primários?

O Centro de Estatísticas, Estudos e Pesquisas – CEEP é a diretoria da Fundação
CEPERJ responsável pela produção de dados e informações referentes a
diferentes dimensões da realidade do Estado do Rio de Janeiro.
Ele não possui, dentre as suas atribuições regulares, levantamentos, pesquisas de campo ou
quaisquer atividades que tenham como resultado final a produção de dados
primários. Seus estudos e pesquisas utilizam dados secundários, ou seja,
estatísticas públicas e registros administrativos de bases públicas de dados.
Entretanto, estudos e pesquisas que envolvam levantamentos de campo podem
ser objeto de prestação de serviços por contratação ou cooperação técnica.
Esses serviços sujeitam-se a regras próprias de cada modalidade e podem fixar,
segundo suas especificidades, formas de atendimento, requisitos e prazos
diversos daqueles previstos para os serviços em geral fornecidos

Mais informações podem ser obtidas na Carta de Serviços
(http://arquivos.proderj.rj.gov.br/sefaz_ceperj_imagens/Arquivos_Ceperj/ouvidor
ia/cartadeservicos.pdf
); ou na opção “Serviços”, do menu “Pesquisa e
Estatística”, da página inicial (http://www.ceperj.rj.gov.br/).

Quantos são os municípios do Estado do Rio de Janeiro?

O Estado do Rio de Janeiro é composto por 92 municípios, distribuídos por oito
regiões de governo. Esses municípios foram aumentando em número, a partir
de emancipações, fusões e desmembramentos decorrentes de municípios já
instalados, chegando ao número de entes municipais hoje existentes.

Como são definidas as regiões de governo do Estado do Rio de Janeiro?

As regiões de governo do Estado do Rio de Janeiro encontram seu suporte legal
na Lei Estadual n° 1.227/87, que aprovou o Plano de Desenvolvimento
Econômico e Social 1988/1991. Desde então, foram feitas algumas alterações
tanto na denominação quanto na composição dessas Regiões. Atualmente elas
são oito, a saber: Metropolitana, Noroeste Fluminense, Norte Fluminense,
Baixadas Litorâneas, Serrana, Centro-Sul Fluminense, Médio Paraíba e Costa
Verde.

A composição de cada uma delas variou ao longo do tempo, com municípios
compondo diferentes regiões de governo em períodos distintos. As alterações
promovidas em cada período foi feita por força de lei estadual, sendo Petrópolis
o caso mais recente, quando a Lei Complementar Estadual n° 184/2018 fez com
que o município de Petrópolis deixasse a composição da Região Serrana e
voltasse a integrar a Região Metropolitana, o que o fez entre 1974 e 1990. Mais
detalhes, ver em http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=81.

Como posso obter os arquivos contendo as bases, mapas e dados cartográficas do Estado do Rio de Janeiro?

No site da Fundação CEPERJ, na parte informações do Território na aba
Pesquisa e Estatística, estão disponíveis, para download, mapas; bases
cartográficas oficiais dos limites municipais e das regiões de governo (formatos
.shp e .kml); tabelas com as áreas oficiais de cada município; dados de
regionalização e legislação. Para a aquisição de fotografias aéreas, imagens de
satélite e demais bases cartográficas, entrar em contato por meio dos canais
indicados na Carta de Serviços.

Como ter acesso aos memoriais descritivos dos limites dos municípios?

Para obtenção de informações sobre memoriais descritivos dos municípios
fluminenses, é preciso que haja uma consulta formalizada junto à Ouvidoria do
CEPERJ pelos canais estabelecidos pela Carta de Serviços. Posteriormente,
após tramitação interna, será informado pelo setor responsável a forma, o prazo
e o meio pelo qual as informações serão disponibilizadas, em conformidade
também com a Carta de Serviços.

O que é ICMS Ecológico? Como é calculado?

O ICMS Ecológico, criado pela Lei Estadual nº 5.100/2007, é um dispositivo de
natureza tributária que busca ressarcir os municípios pela restrição ao uso de
seu território, no caso de unidades de conservação da natureza e mananciais de
abastecimento; e recompensar os municípios pelos investimentos ambientais
realizados, uma vez que os benefícios são compartilhados por todos os vizinhos,
como no caso do tratamento do esgoto e na gestão adequada de seus resíduos.
Do montante arrecadado pelo ICMS fluminense, são destinados 2,5 % (dois
vírgula cinco pontos percentuais) para serem repartidos entre os 92 municípios
do estado no ano seguinte, segundo critérios estabelecidos em lei.

A repartição se dá segundo a pontuação obtida por cada município com base
no Índice Final de Conservação Ambiental (IFCA), a partir do qual os municípios
são ordenados do maior para o menor índice. O IFCA, por sua vez, é um índice
que resulta da média ponderada – somatório das notas obtidas, multiplicadas
pelo seu peso relativo – de cinco índices: Índice relativo de Mananciais de
Abastecimento (IrMA); Índice relativo de Tratamento de Esgoto (IrTE); = Índice
relativo de Destinação Final de Resíduos Sólidos Urbanos (IrDL); Índice relativo
de Remediação de Vazadouros (IrRV); = Índice relativo de Área Protegida
(IrAP); e Índice relativo de Áreas Protegidas Municipais (IrAPM).

Todos os anos, os índices são recalculados, de modo a dar oportunidade aos
municípios que já investem em políticas ambientais de manterem sua
participação relativa no rateio dos recursos financeiros; e aos municípios com
pontuação baixa, a chance de rever suas iniciativas governamentais em meio
ambiente e aumentar sua participação.

Uma vez apurados os índices e examinados todos os recursos impetrados
contra os resultados provisórios, ocorre a publicação definitiva do IFCA dos
municípios. Além da publicação, toda a memória de cálculo encontra-se à
disposição dos usuários para consulta e download.

Para mais detalhes, consultar a aba “Ambiente” e a opção “ICMS Ecológico”,
por meio do link http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=84.

Como é definida a participação anual dos municípios no ICMS Ecológico?

No início de cada ano de referência, é formado um grupo de trabalho com
membros da CEPERJ, da Secretaria de Estado de Ambiente e Sustentabilidade
– SEAS e do Instituto Estadual do Ambiente – INEA, para definir o calendário de
etapas a serem observadas no processo de análise dos critérios ambientais e do
cálculo dos índices.

São três os órgãos envolvidos no processo: CEPERJ, SEAS e a Secretaria
Estadual de Fazenda – SEFAZ. Cabe a SEAS receber o formulário online com
as informações necessárias e analisar a documentação enviada pelos
municípios. A partir disso, ela encaminha o resultado das análises feitas à
Fundação CEPERJ.

Cabe à Fundação CEPERJ receber, revisar e consolidar as informações para o
cálculo do IFCA provisório. Na sequência, encaminha-se o resultado para
publicação no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro, para ciência dos
interessados.

Nesse momento, é aberto prazo para que os municípios encaminhem recursos
à SEAS para revisão do resultado provisório. Após análise técnica e jurídica dos
recursos enviados no prazo, a SEAS pode acolher ou não os recursos
impetrados e promover ou não as alterações necessárias.

O resultado pós-recursos é encaminhado à CEPERJ para promover as
alterações que se façam necessárias no cálculo dos índices. Finalizada essa
etapa, é feita a publicação do resultado final no DOERJ e encaminhada a planilha
do IFCA a SEFAZ.

Por fim, caberá a SEFAZ a definição do índice de Participação Municipal (IPM)
com base no cálculo do IFCA. Posteriormente, essa apuração é publicada no
sítio eletrônico da própria SEFAZ.

Como posso obter as planilhas de cálculo do ICMS Ecológico?

A memória de cálculo da repartição no ano de referência, segundo o IFCA
apurado, que se refere ao exercício financeiro seguinte, encontra-se disponível
no link http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=84. Caso deseje dados
dos anos anteriores, faz-se necessária a solicitação dos mesmos pelos canais
previstos na Carta de Serviços.

Como posso obter os anuários estatísticos do Estado do Rio de Janeiro?

A Fundação CEPERJ dispõe de acervo de anuários estatísticos na forma de
publicações, arquivos compactados de tabelas e acessos online. A última versão
produzida foi o volume 2013, sendo interrompida sua produção sistemática
nessa data.

Para os volumes 1995 a 2011, é possível fazer download das tabelas e do
sumário de cada um deles, na forma de arquivos .rar. Para os volumes 2012 e
2013, estão disponíveis os acessos online desses serviços.

Caso a demanda seja por dados contidos nos volumes anteriores a 1995, faz-se
necessária a solicitação, pelos canais previstos na Carta de Serviços, de acesso
às publicações impressas desses volumes.

Qual a forma de acesso aos dados estatísticos mais atualizados?

O Centro de Estatísticas Estudos e Pesquisas (CEEP) disponibiliza os dados
mais atualizados e sistematizados por meio de dois serviços. O primeiro deles é
o serviço web “Perfil Municipal”, que disponibiliza um extrato de dados temáticos
sobre os 92 municípios fluminenses. O segundo deles é o serviço web “Séries
Históricas”, que disponibiliza para download um conjunto mais amplo de séries
estatísticas sobre diferentes temas, no âmbito do Estado do Rio de Janeiro.

Progressivamente, outros produtos e serviços em fase de desenvolvimento
estarão disponíveis para os usuários.

Como posso obter as publicações produzidas pela Fundação CEPERJ?

As publicações da CEPERJ podem ser obtidas por meio de download, a partir
de consulta ao menu “PESQUISA E ESTATÍSTICA”, nas seguintes opções:
“Dados Econômicos”, “Linhas de Pesquisa” e “Publicações”. Em cada uma delas,
selecione qual ou quais dos arquivos disponíveis desejam baixar.

O que é o PIB Estadual e Municipal? Como é calculado?

PIB é a sigla para “Produto Interno Bruto”. Segundo o IBGE, é um indicador de
fluxo de novos bens e serviços finais produzidos durante um período”.
Corresponde à “soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país,
estado ou cidade, geralmente em um ano”, calculado em sua respectiva moeda
nacional. Mede apenas os bens e serviços finais, para evitar dupla contagem,
considerados os preços finais ao consumidor, aqui incluídos os impostos
incidentes na cadeia de valor.

Para o cálculo do PIB, é empregado um conjunto amplo de dados, provenientes
de estatísticas públicas e de registros administrativos produzidos pelo IBGE
(v.g., Pesquisa Mensal de Serviços – PMS, Pesquisa Industrial Anual – PIA);
Banco Central (Balanço de Pagamentos); e Receita Federal (Declaração de
Informações Econômico Fiscais da Pessoa Jurídica – DIPJ). A partir deles,
aplica-se a metodologia do Sistema de Contas Nacionais (SCN), adotada pelo
IBGE, para o cálculo em nível nacional. Posteriormente, por convênio firmado
com instituições de pesquisa de unidades subnacionais – dentre eles, a
Fundação CEPERJ -, é feita uma compatibilização do apurado nacionalmente
com os valores estaduais e municipais.

Como posso saber qual o PIB do Estado do Rio de Janeiro? E dos municípios fluminenses?

A Fundação CEPERJ divulga os resultados mais atualizados dos PIB’s Estadual
e Municipal. Essa divulgação envolve as análises e as tabelas produzidas
anualmente, com defasagem temporal de 02 (dois) anos em relação ao ano de
divulgação. Para consultar, acessar o link http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=64.

O que são os Boletins Mensais de Conjuntura? Como posso acessa-los?

O Boletim Mensal de Conjuntura é uma publicação eletrônica no formato .pdf,
com o objetivo de acompanhar mensalmente a economia do Estado do Rio de
Janeiro, bem como fornecer subsídios ao gestor público para tomada de
decisões. Para tanto, utiliza um conjunto de indicadores econômicos, estatísticas
públicas e registros administrativos produzidos pelo IBGE; pelo Ministério do
Trabalho e Emprego; pela Secretaria de Estado de Fazenda do RJ; pelo
Ministério da Economia; pelo Sindicato Nacional da Indústria do Cimento – SNIC;
e pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – FIRJAN.

Os dados analisados referem-se às Indústrias Extrativa, de Transformação, de
Construção Civil, Comércio, Serviços e Agricultura – que contribuem para o
cálculo da taxa de variação do Produto Interno Bruto – e são complementados
com os do Mercado do Trabalho, do Comércio Exterior, além da arrecadação do
ICMS. Os setores examinados, em termos de PIB e de emprego, representam
65% da economia do Estado do Rio de Janeiro. Para acessá-los, clique no link
http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=66.

O que e quais são os indicadores econômicos disponibilizados pela CEPERJ?

A seção Indicadores Econômicos corresponde ao serviço web de
acompanhamento do comportamento da economia fluminense, a partir de
estatísticas mensais sobre a indústria, comércio, transportes, índices de preços,
finanças públicas, atividades financeiras e emprego formal. Dessa forma,
procura oferecer, aos estudiosos e ao público em geral, uma base de indicadores
necessários às análises conjunturais. Subdivide-se em Indicadores de Finanças
Públicas; Indicadores de Nível de Emprego; Indicadores de Transportes e
Comunicações; Indicadores do Comércio; Indicadores Industriais; e Índice de
Preços.

Para a elaboração desse documento, foram utilizadas as pesquisas do IBGE; do
Ministério do Trabalho e Emprego; da Secretaria de Estado de Fazenda do RJ;
do Ministério da Fazenda; do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento SNIC;
da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro – FIRJAN; das empresas de
energia (Light Serviços de Eletricidade, AMPLA e Companhia de Eletricidade de
Nova Friburgo – CENF); da Companhia Estadual de Águas e Esgoto – CEDAE;
das Companhias Distribuidoras de Gás Natural do Rio de Janeiro – CEG e CEG
RIO; da Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ; da Agência
Nacional de Aviação Civil – ANAC; da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural
e Biocombustíveis – ANP; e MRS Logística.

Para acessá-los e fazer download dos arquivos, clique no link
http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=67.

O que são projeções e estimativas populacionais? Como são calculadas?

As projeções populacionais são modelos matemáticos desenvolvidos pelo IBGE
para calcular as populações totais e desagregadas por sexo e por faixa etária,
por longos períodos de tempo (décadas), apenas para o Brasil e para os estados
da federação – municípios estão excluídos. O método adotado é o das
componentes demográficas (mortalidade, fecundidade e migração), e possuem,
segundo o IBGE, “fundamental importância para o cálculo de indicadores
sociodemográficos, fornecendo subsídios para a implementação de políticas
públicas e a posterior avaliação de seus respectivos programas, bem como para
estratégias de planejamento do setor privado”.

As estimativas da população são modelos matemáticos, desenvolvidos pelo
IBGE, para estimar contingentes populacionais de estados e municípios. O
método empregado é o AiBi, desenvolvido pelo IBGE e por ele calculadas. As
aplicações dos dados produzidos são várias, especialmente em relação à
repartição de recursos financeiros de fundos públicos (FPM e FPE) e cálculo de
indicadores per capita, consideradas as populações totais estaduais e
municipais.

A Fundação CEPERJ faz projeções populacionais para o Estado do Rio de Janeiro?

Não. Nesse momento, a Fundação CEPERJ participa do projeto “Sistema de
Projeções e Estimativas Populacionais (SISPEP)”, que envolve técnicos do
IBGE, do IPEA e de instituições de pesquisa subnacionais com vistas à adoção
de procedimentos uniformes, treinamento e difusão técnica para todos os
envolvidos no projeto, de modo a garantir a qualidade e uniformidade dos
resultados produzidos.

Os técnicos da Fundação CEPERJ participaram da 1ª fase do projeto, que
envolveu, no ano de 2018, a revisão das projeções populacionais de 2013, para
o período de 2010-2060. Na 2ª fase do projeto, os técnicos se encontram em
treinamento para desenvolvimento de metodologias e cálculos de projeções para
pequenos domínios (desagregação por município, sexo e faixa etária).
Mais informações no link http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=69

Quais são as linhas de pesquisa desenvolvidas pelo CEEP?

Atualmente, o CEEP desenvolve a linha de pesquisa “Aspectos Sociais da
Qualidade de Vida da População do Estado do Rio de Janeiro”. Essa linha de
pesquisa decorre da demanda anual pelo relatório técnico “Análise dos Aspectos
Sociais da Qualidade de Vida da População do Estado do Rio de Janeiro”, que
compõe a prestação de contas de cada exercício pelo Governador do Estado do
Rio de Janeiro.

A partir da coleta de informações para o relatório anual, foi elaborado outro
estudo, denominado “Aspectos da Qualidade de Vida: olhar comparativo”. Esse
estudo utiliza-se da estrutura da série “Olhar Comparativo”, elaborada nos anos
1990 e 2000 pela Fundação CIDE, para construir um diagnóstico geral do Estado
do Rio de Janeiro e sua posição frente à Região Sudeste e a outros estados
brasileiros, consideradas as dimensões da qualidade de vida examinadas.

Por sua vez, o “Boletim Mulheres Fluminenses” tem como objetivo organizar e
divulgar num único ambiente informações referentes à realidade socioeconômica
e demográfica da população feminina no Estado do Rio de Janeiro. Embora não
constitua uma abordagem profunda sobre as questões de gênero no âmbito do
território fluminense, procura apresentar algumas características particulares e
importantes em relação à vida das mulheres no estado, considerados os
seguintes temas: Demografia, Saúde, Educação, Trabalho, Renda e Pobreza,
Mulheres nos Espaços de Representação Política e Segurança Pública.

Todos os documentos que integram essa linha de pesquisa encontram-se
disponíveis no formato .pdf, para download no link
http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=134.

Quais as dimensões e os indicadores sociais considerados no tema “Qualidade de Vida”?

As dimensões estudadas no tema “Qualidade de Vida” são as seguintes:
Aspectos Demográficos, Aspectos Ambientais, Educação, Saúde, Segurança
Pública, Pobreza e Desigualdade/Mercado de Trabalho e Habitação/Condições
de Moradia. Associados a esses temas, são utilizados indicadores provenientes
de pesquisas e registros administrativos, tais como Índice de Desenvolvimento
Humano (IDH), renda nacional bruta per capita, esperança de vida ao nascer,
taxas de mortalidade bruta e específicas, taxa de distorção idade-série, entre
outras.

Para mais detalhes, consulte a página no link
http://www.ceperj.rj.gov.br/Conteudo.asp?ident=134.

Skip to content